(86) 2107-7900 / 2107-7919      

APPM participa de reunião com técnicos da Missão ONU e discute projetos para o Piauí

O presidente da Associação Piauiense de Municípios, Gil Carlos Modesto, participou na tarde de segunda-feira (11) da programação das atividades da Missão Multidisciplinar com foco no Desenvolvimento Humano – Missão ONU, no auditório da SEPLAN. A Missão é composta de uma delegação do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud/ONU) formada por seis integrantes, sendo uma representação do PNUD de Nova Iorque, outro da FIDA e quatro da PNUD no Brasil, além de técnicos de análise de dados.

Na ocasião, foram analisados os programas e projetos do Piauí e o impacto dos mesmos na Agenda 2030, que representa um conjunto transformador de compromissos para erradicar a pobreza, proteger o planeta, promover igualdade de gênero, entre outros. A Agenda ainda representa uma confluência histórica de diferentes processos das Nações Unidas que abordam os principais desafios de desenvolvimento e humanitários, com vistas na aceleração de atingimento do IDH alto.

De acordo com o presidente, Gil Carlos, o encontro teve como objetivo trabalhar alguns pontos relevantes sobre a situação social, econômica e sustentável do Piauí visando elevar o índice de desenvolvimento humano no Estado. No encontro, os técnicos propõem  melhorias para algumas regiões do Estado e ouviram o que pode ser feito, a partir do ponto de vista do gestor municipalista.

“O Piauí é um Estado que nos últimos 15 anos teve uma elevação significativa no seu Índice de Desenvolvimento Humano, mas a meta do Piauí até 2025 é chegarmos a um status de desenvolvimento humano alto, considerado 0,8. A APPM vê isso com entusiasmo, vamos procurar articular junto com os municípios para que os gestores compreendam as linhas centrais, os pilares desses objetivos, para que a gente consiga alcançar essa meta. Existem municípios com um índice alto, mas existem ainda aqueles que estão abaixo. Há uma heterogeneidade e o que queremos é uniformizar esse grau de desenvolvimento. Por enquanto, três territórios foram selecionados pelos técnicos para aplicar algumas ações. Cocais, Vale do Itainha e Serra da Capivara, a partir deles queremos multiplicar essas ações para os demais”, explicou o presidente.